Médecine Traditionnelle Chinoise

Carregando...

Criador do Blog

Minha foto
Ozouer le Voulgis, Ozouer le Voulgis, France
Consultations (40/60€) de ACUPUNCTURE / MASSAGE (Ozouer le Voulgis). https://sites.google.com/site/quiroanuncio/therapists-worldwide/france geral.mtc@gmail.com. 0625740893.

Os 5 Elementos

Teoria dos 5 Elementos


A teoria dos cinco elementos, também conhecida por, os cinco movimentos ou cinco fases, têm ambas a origem nos primórdios da civilização chinesa. Esta teoria está nas bases filosóficas da interpretação bioenergética da medicina tradicional chinesa. Nesses tempos o homem primitivo procurou entender os fenómenos naturais e os factores de mudança que determinam as estações, o crescimento das plantas, o clima, etc. Compreendendo a influência que estes factores tinham, os antigos filósofos chineses, delinearam a Teoria dos Cinco Elementos, como: Madeira, Fogo, Terra, Metal e Água. E a cada um deles atribuíram características específicas, em distintas áreas do organismo.

Cada um dos elementos possui uma natureza especial cujas características influenciam a dinâmica das nossas vidas. Segundo a MTC cada ser humano tem uma afinidade com pelo menos um dos elementos. Esta teoria utiliza-se, ainda, como uma ferramenta na recuperação eficaz dos doentes pois nos ramos da MTC utilizam a teoria dos cinco elementos para a aplicação de diagnósticos e terapias. Através da observação de milhares de anos, tem-se ajustado como método de diagnóstico na prática clínica dos médicos chineses. Isto permite esclarecer claramente como os elementos afectam a personalidade e dão como resultado preferências patológicas claras de cada um de nós através de sabores, sons, cores, expressão do paciente, emoções, formas, estruturas do corpo, doenças e métodos de tratamento. Em seguida apresentaremos algumas das características dos 5 elementos.


a) A Madeira possui a força e determinação do crescimento (expansão, mudança e criatividade). A estação da primavera rege e dá as características a este elemento. Uma pessoa deste elemento é inspirada pela aventura, pelo sentido de descobrir e explorar novos horizontes, assim como uma grande capacidade de adaptação, improvisação e criatividade, a madeira gosta da mudança contínua. Num estado negativo deste elemento a pessoa torna-se agressiva, hostil, irritasse com grande facilidade, levanta a voz, frustrada, isto devido a um estado de energia a primar a cólera e o excesso. O Fígado é o principal órgão deste elemento. Quando este órgão de encontra em desarmonia, as suas actividades tornam-se em pressão e tensão, dando origem a sintomas tais como: dores de cabeça, inchaço das veias sobretudo na zona temporal, sensação de pressão toráxica, enjoos, alterações do ciclo menstrual no caso das mulheres, sonhos perturbadores, insónias, etc.


b) O fogo expressa a sua natureza no calor do verão, (energia que enaltece e inspira). É um elemento que faz amadurecer os frutos, fortalece os animais e os seres humanos. Com o seu calor convida-nos a desfrutar da natureza. O fogo tem a força e o poder de desenvolver o melhor de nós mesmos, estimula nossos ideais mais nobres favorecendo o nosso sentimento de plenitude e bem-estar. É de natureza Yang e dominante, a inspiração em direcção às alturas é a energia primordial do fogo. O estado negativo de uma pessoa deste elemento provoca um descontrolo da actividade da pessoa levando-a a um desgaste da energia. O Coração é o órgão principal deste elemento. Quando este órgão se encontrar em desequilíbrio, manifesta-se na circulação sanguínea, excessos de suor, transtornos do ritmo cardíaco, estados de loucura, riso desenfreado, etc.


c) A Terra, assemelha-se ao solo que nos sustém e dá apoio (equilíbrio). O elemento terra também nos dá a energia da nutrição e o crescimento dos alimentos do mundo vegetal e mineral. O conceito “terra-mãe” dá-nos a ideia de nutrição e protecção. Da terra tudo nasce e à terra tudo volta, por isso este elemento controla os ciclos de vida e crescimento. Uma pessoa regida por este elemento gosta de cantar porque este é o som característico deste elemento. O raciocínio é o seu forte, cria equilíbrio e paz entre os que a rodeiam, transmite um sentido de solidez e estabilidade, são bons conselheiros. Possuem além disso uma habilidade inata para controlar a mudança dos ciclos da natureza, num movimento contínuo e natural. Suas alterações produzem entorpecimento, interferência dos movimentos físicos e psíquicos, porque o elemento influi sobre as formas em geral e em particular sobre a constituição dos músculos. A preocupação e o “sobre pensamento”, é a principal causa dos distúrbios emocionais das pessoas “terra”. O Baço/Pâncreas e Estômago são os órgãos principais deste elemento. As patologias do elemento terra manifestam-se afectando o funcionamento do estômago e do baço, produzindo sintomas de depressão mental, úlceras, tendência à obesidade, alterações digestivas, etc.


d) O elemento metal é símbolo de pureza e transparência (purificador). A tradição chinesa designa o cristal e o ouro como símbolos do metal dado que estes simbolizam estados superiores do mundo mineral. Uma pessoa deste elemento, são hábeis em colocar ordem nas coisas, são bons diplomatas, oferecem soluções coerentes e promovendo a seriedade, controlam e acalmam as situações, são virtuosos, defendem os direitos essenciais do ser humano, têm grande capacidade organizativa, disciplinados, capazes de suportar esforços contínuos, exaltam valores espirituais e metafísicos. Quando este elemento fica em desarmonia, provoca na pessoa deste elemento o “choro”, som característico do elemento. Esta pessoa fica sem estado de espírito, vê-se afectada por um sentimento de tristeza e melancolia, estas emoções danificam o pulmão. O pensamento torna-se pessimista, depressivo e pensa continuamente no passado, recordando estados ideais que não voltarão. A pessoa cai facilmente em estados de ansiedade donde lhe “falta o ar”, sua capacidade de ordem e transformação bloqueia-se, perde a auto-estima. O pulmão é o órgão principal deste elemento. Quando este órgão se encontra em desarmonia, pode produzir sintomas de insuficiência da energia essencial, por exemplo fadiga física, respiração entrecortada, suor, afecções do nariz, laringe, etc.


e) A água é o elemento essencial da vida já que grande percentagem do nosso corpo é constituída por ela, (natureza essencial). Na tradição “taoista” fala-se da mente de água, responsável pela busca do conhecimento essencial e pelos mistérios do espírito. A estação da água é o inverno e diz-se que nesta estação se deve favorecer as actividades da alma, o estudo e a busca do conhecimento profundo e essencial. Uma pessoa deste elemento em harmonia, é possuidora de uma grande imaginação, são criativas e capazes de dar origem e consolidar projectos, ao mesmo tempo são muito perceptivos, comunicativos, modestos e cuidadosos. Uma pessoa com este elemento em desarmonia, torna-se uma pessoa medrosa, por tratar-se da emoção mais danifica por este elemento, por isso as pessoas água são propensas aos ataques de pânico e desespero. O inverno é sua estação climática predilecta. O Rim é o órgão principal deste elemento. O Rim é o órgão controlado pelo elemento água. O Rim é a mansão da energia ancestral assim como a força da vida. Segundo a MTC os Rins germinam a vida e são responsáveis pelo impulso da vontade e a energia da libido (desejo). Por deficiência as funções dos Rins produzem anomalias que afectam os fluidos, os ossos, os órgãos sexuais assim como as suas funções. A mente vê-se afectada por falta de atenção, deterioração da memória, do entusiasmo e da vontade.

A teoria dos 5 Elementos possui ainda 3 Ciclos; Ciclo de Geração, Ciclo de Controlo e Ciclo de Invasão, citaremos então cada um deles:


No ciclo de Geração, os elementos estimulam e nutrem-se uns aos outros. Metaforicamente, esta relação representa-se como mãe e filho, na qual um elemento dá origem a outro ou a mãe a nutrir o filho. Isto expressa-se da seguinte maneira: a Madeira dá origem ao Fogo; o Fogo dá origem à Terra; a Terra dá origem ao Metal; o Metal dá origem à Água; e a Água dá origem à Madeira. Assim, a madeira alimenta o fogo, o fogo produz cinza, que se transforma em terra, a terra dá origem ao metal formando minerais, o metal ajuda e nutre a água fornecendo substâncias vitais para a sua função de dar vida e a água por sua vez estimula o crescimento da madeira.


No Ciclo de Controlo ou inibição, os elementos são colocados no diagrama tradicional com a forma de um Pentagrama (estrela composta por cinco rectas e cinco pontas). Desta forma, manifesta-se a capacidade da natureza em manter os elementos debaixo de um controlo de harmonia, de moderar o crescimento indiscriminado dos elementos para impedir que se originem mais do que uma patologia. Como vimos, cada órgão possui uma natureza de cada elemento e a sua harmonia fisiológica, tudo depende de um comportamento intrínseco entre as cinco fases. O fogo faz o metal maleável, brando e condutor. O metal corta a madeira e dá-lhe forma permitindo o seu uso. Quando a semente germina, rompe a terra atravessando-a e quando as raízes consolidam o solo, diz-se que o controlam, extraindo os seus nutrientes. As árvores produzem ecossistemas que mantêm o equilíbrio da terra, esta controla os cursos de água, dando-lhe sentido e direcção e a água com sua natureza húmida e refrigerante mantém a temperatura do fogo dentro de um justo equilíbrio.


No ciclo de Invasão ou contra-inibição, os elementos entram numa dinâmica de desequilíbrio, quando um deles se manifesta de forma excessiva. Portanto controla excessivamente, domina ou inverte o ciclo de controlo. Isto ocorre quando um determinado órgão deixa de controlar o seu elemento correspondente. No caso de se produzir um desequilíbrio, a madeira afecta o metal, o fogo afecta a água, a terra afecta a madeira, o metal afecta o fogo e por último a água afecta a terra.









Terapeuta, Hugo Rocha





Seguidores

Arquivo do blog